Mapeamento de Processos com BPMN 2.0

Pensando diferente com Design Thinking
23 de maio de 2016
Estruturando um Escritório de Processos
21 de julho de 2016

Mapeamento de Processos com BPMN 2.0

Entendendo como os elementos da notação BPMN 2.0 podem apoiar a gestão por processos nas estruturas organizacionais Principais tópicos:
  • Fundamento de BPM (Business Process Management);
  • Responsabilidades dos Stakeholders;
  • Tecnologias para gerenciamento de processos;
  • Principais razões para adotar BPM nas organizações;
  • Modelagem de processos com BPMN 2.0;
  • Notação BPMN 2.0;
  • Diferenças entre diagrama, mapa e modelo de processos;
  • Diferenças entre os modelos de processos AS-IS, SHOULD-BE e TO-BE.
Neste curso o aluno aprende os conceitos fundamentais de processos e negócios, além de ser apresentado aos principais elementos da notação BPMN (Business Process Modeling Notation).
Fornecer conhecimento dos principais elementos da notação BPMN e como utilizá-los corretamente.
Profissionais de todas as áreas de atuação que queiram entender os conceitos, fundamentos, termos, técnicas e tecnologias envolvidas no gerenciamento de processos de negócios.
Data: Julho, Agosto e Setembro
Horário: - De 9h às 18h - Sábado e Domingo
- De 18h30 às 22h30 - Segundo a Sexta
Carga horária: 24h
Local: Brasilia-DF, Goiânia-GO e Belo Horizonte-MG
Quantidade de participantes: A combinar (sugestão: máximo 15 por turma);
1 - Fundamento de BPM (Business Process Management):
  • Introdução ao BPM;
  • Visão Geral do BPM;
  • Organizações;
  • Papeis;
  • Responsabilidades dos Stakeholders;
  • Tecnologias para gerenciamento de processos;
  • Principais razões para adotar na companhia;
  2 - Modelagem de processos com BPMN 2.0;
  • Conceito e propósito da modelagem de processos;
  • Noções básicas da BPMN;
  • Elementos de diagrama da BPMN;
  • Diferenças entre diagrama, mapa e modelo de processos;
  • Diferenças entre os modelos de processos AS-IS e TO-BE;
  • Fluxo de controle e fluxo de mensagem;
  • Atividades e decomposição;
  • Eventos;
  • Gateways;
  • Objetos de dados;
  • Artefatos;
  • Associações;
  • Fluxo sequencial e paralelo.
  Obs.: Serão realizados diversos exercícios para fixar os conceitos e ajudar os participantes a aplicar os elementos da BPMN, sugestão do software Bizagi Modeler como apoio.   Importante:   Não faz parte do escopo:
  • Detalhamento dos elementos avançados de BPMN;
  • Automação do processo modelado;
  • Detalhamento das áreas de conhecimento do CBOK;
  • Detalhamento das demais notações usadas para modelagem de processos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Garantindo que nossos clientes entendam seus processos:

1 – Identificar os principais processos corporativos (Processos Core Business):

     – Workshop de Transformação;

          – Documentar a parte central do negócio;

          – Criação da visão Outside In;

          – Criação do backlog de melhorias.

 

2 – Estabelecer o caminho a ser atingido com base nos principais processos identificados:

     – Definição dos métodos que serão utilizados na melhoria dos processos;

     – Aplicação da cultura organizacional nos processos corporativos;

     – Exploração da visão transversal dos processos corporativos (ponta a ponta);

     – Registro das orientações e procedimentos na Gestão por Processos.

 

3 – Planejar como medir os indicadores de desempenho

     – Elaboração do Plano de Ação;

     – Definindo indicadores macros de desempenho por visão negocial.

×

 

Implantando a Gestão por Processos:

1 – Desenvolvendo ações de melhoria e inovação continua;

     – Acompanhamento de iniciativas.

2 – Desenvolvendo métricas de desempenho de processos;

     – Acompanhando o desempenho e calibrando os indicadores de desempenho;

     – Gerando relatórios de controle.

3 – Realizando especificações técnicas do negócio;

4 – Gerindo o portfólio de projetos;

5 – Transformando a visão sistêmica e não funcional do trabalho em Automações de processos.

 

×

 

Entendendo meu próprio negócio:

1 – Elaborando diagnósticos dos processos corporativos;

     – Documentação do processo atual.

2 – Revisando e Aplicando a melhoria continua nos processos;

     – Documentação do processo melhorado;

     – Identificando novas atividades e/ou corrigindo as existentes.

     – Identificação de oportunidades de melhoria nos processos de nossos clientes;

     – Adequando os processos na visão organizacional.

 

×

 

Sustentando o negócio:

1 – Capacitações e treinamentos;

     – Definir lista de cursos.

2 – Governança de processos:

     – Planejamento da implantação da Governança;

     – Definições dos processos, métodos, técnicas e ferramentas de Governança;

     – Mapeamento, Administração e controle do portfólio de processos;

3 – Elaboração, definição e implantação da arquitetura de processos;

4 – Aplicar a gestão de configuração e mudança no repositório de processos;

     – Gestão de mudança.

 

×
Entenda o que é o PDCA

 

Ciclo PDCA foi criado pelo Dr. Walter Shewart, mas foi popularizado pelo Dr. W. Edwards Deming, considerado por muitos o pai da qualidade moderna. Seu objetivo principal é possibilitar que os processos de gestão das empresas sejam mais ágeis, além disso, pode ser utilizado em diversos tipos de empresas para atingir excelentes resultados na gestão corporativa.

Ciclo PDCA é estruturado com o planejamento das ações, execução do planejado, verificação dos resultados e realização das ações corretivas. Veremos o resumo de cada uma destas etapas:

P (Plan) = Planejamento: Estabelecer e elaborar o plano de ação, identificando os problemas que impedem o alcance das metas esperadas.

D (Do) = Execução: Realizar todas as atividades que foram previstas e planejadas dentro do plano de ação. Colocar em prática o planejado.

C (Check) = Verificação: Verificar constantemente os resultados obtidos com a execução das atividades. Avaliar os processos e resultados, confrontar com o planejado e criar os relatórios específicos.

A (Act) = Realização/Ação: Tomar todas as providências necessárias com base nas avaliações e relatórios dos processos. Se necessário traçar novos planos de ação para melhoria continua da qualidade, visando a correção de falhas e o aprimoramento dos processos corporativos.

Importante: O Ciclo PDCA é um ciclo, dessa forma, deve está sempre girando não tendo um fim definido. O novo ciclo pode ser iniciado a partir do ciclo anterior, sendo essencial para o sucesso do processo.

×